Perguntas e respostas

Podem-se aplicar vacinas em pessoas que estejam com alguma doença?

Evita-se aplicar vacinas em pessoas que estejam com doenças moderadas ou graves. Em quadros leves, elas podem ser aplicadas.

Se um esquema vacinal não for completado, é necessário reiniciá-lo?

Não. Deve-se somente completar o esquema, independentemente do tempo que tenha se passado.

 

As vacinas consideradas extra calendário do Ministério da Saúde e recomendadas pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e pela Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm) estão disponíveis apenas em clinicas particulares?

Não. Algumas vacinas extra calendário estão disponibilizadas nos Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE) para situações especiais.

 

Pacientes imunodeprimidos podem receber qualquer vacina?

Não, as vacinas de vírus vivos são contra-indicadas para esses pacientes, e as inativadas podem ter respostas inadequadas.

 

Crianças que estão recebendo antibióticos podem ser vacinadas?

Sim com exceção para  a vacina contra febre tifóide, todas as outras vacinas podem ser aplicadas, desde que a fase aguda da doença tenha passado.

 

Um paciente com hepatite C crônica pode ser vacinado contra hepatite A? E contra hepatite B?

Sim. A vacina contra hepatite A tem resposta satisfatória em pacientes com hepatite crônica pelo vírus B ou C. Ressalta-se que a pessoa com doença hepática crônica, uma vez infectada pelo vírus da hepatite A, apresenta-se maior possibilidade de desenvolver doenças graves.

 

A aplicação de diversas vacinas às crianças sobrecarrega o sistema imunológico?

Não. O sistema imunológico é capaz de responder a milhares de antígenos, e as vacinas contêm menos antígenos que os agentes infecciosos.

 

É necessário algum intervalo entre a vacina contra gripe e outras vacinas?

Não. A vacina contra gripe é inativada, isto quer dizer de vírus mortos. Por isto pode ser aplicada no mesmo momento e sem considerar intervalo com qualquer outra vacina, seja inativada ou com organismos vivos atenuados.

 

A vacina contra HPV pode ser utilizada em homens?

Sim. Somente com solicitação médica.

 

Quem recebe a vacina contra HPV precisa continuar fazendo exame citopatológico?

Sim. Deve-se manter a realização dos exames periodicamente.

 

Algumas vacinas podem transmitir a doença?

Não, nenhuma vacina transmite a doença. O que se espera para qualquer vacina ou medicamento são algumas vezes algum evento associado em geral a pessoa pois as vacinas hoje são seguras e o risco de reação é baixo e raros.

 

Se a primeira dose de BCG não deixou cicatriz, deveremos aplicar a vacina novamente?

Sim, o ideal é que se repita apenas mais uma vez. A aplicação deverá ser feita seis meses após a primeira tentativa.

 

Quanto tempo após tomar uma vacina pode-se engravidar?

Depende da vacina. para: sarampo, caxumba, rubéola, catapora ou MMR deve-se esperar no mínimo 30 DIAS após a vacinação para engravidar.
Para as demais vacinas não existem restrições.

 

Estamos protegidos imediatamente após a aplicação da vacina?

Não, a proteção inicia-se a partir da segunda semana, em média 15 dias após a vacinação. Depende do sistema imune de cada pessoa.

 

As vacinas podem ter reações?

Vacinas e medicamentos podem causar algumas reações. As reações dependem do organismo de cada pessoa.

 

É possível prevenir quais doenças por meio da vacinação?

Gripe

Dengue

Difteria

Tétano

Coqueluche

Doenças causadas pelo Haemophilus influenzae Tipo b e Doença Invasiva

Poliomielite

Hepatite A

Hepatite B

Raiva

Febre Amarela

Febre Tifoide

Meningite meningócica dos sorogrupos A, C, W-135 e Y

 

Já tomei vacina de H1N1 ano passado. Estou protegido? Não preciso mais tomar?

A vacinação anual é fundamental. A proteção conferida pela vacina dura de seis a, no máximo, doze meses.

Outro ponto é relativo aos subtipos da doença, que mudam com frequência exigindo a atualização da proteção.

 

Quem já teve H1N1 há dois anos já está imune?

Não. Os vírus que causam a gripe sofrem mutações e podem adquirir diferentes características com o passar do tempo.

 

Posso comprar vacina para mais de uma pessoa (beneficiário) na mesma compra?

Sim, é possível. É importante que você identifique o nome de cada pessoa que irá tomar a vacina no campo “beneficiário”, que aparecerá na página de cada produto.

 

Posso escolher o local onde será aplicada a vacina?

Sim. Você poderá escolher uma de nossas unidades ou o local de sua preferência, no campo vacina domiciliar.

 

Devo arcar com o pagamento de alguma taxa no ato da compra?

Somente se optar pela opção de vacinação domiciliar. Esses valores variam de acordo com a região.
 

Qual o prazo para solicitar a troca ou devolução?

O prazo para solicitar a troca ou devolução de seu pedido é de até 7 (sete) dias corridos, contados a partir do dia seguinte da compra.

 

Qual o prazo para aplicação de vacina adquirida no atendimento on line?

O prazo para aplicação das vacinas adquiridas por meio do atendimento on line é de 2 dias úteis. O cliente receberá um contato da central de atendimento com as orientações para aplicação da vacina e demais informações.

 

Pedido acabou de ser aprovado, como posso realizar troca ou devolução?

Para solicitar troca ou devolução, clique aqui e nossa equipe entrará em contato em até 1 dia útil.

 

Em caso de desistência, como é feito o estorno do pagamento?

A devolução do valor será realizada na fatura do seu cartão de crédito após confirmação do pedido de cancelamento. Você pode acompanhar essas informações no menu “Meus Pedidos”.

 

Não encontrou o que procurava?

Entre em contato com nossa Equipe de Atendimento no e-mail lojavirtual@sabin.com.br ou pelo telefone (61) 3329-8000. Nosso atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, aos sábados, das 7h às 12h.