Vacina Febre Amarela

R$178,50

em até 3 vezes

É indicada para a imunização ativa contra a febre amarela a partir de 9 meses de idade. Adolescentes e adultos que vivem em regiões brasileiras classificadas como áreas de recomendação de vacinação, ou em viagem nacional/internacional de risco para a doença, ou com obrigatoriedade de comprovação da vacinação.
Embora raro, está descrito risco aumentado de eventos adversos graves
na primovacinação de indivíduos maiores de 60 anos. Nessa situação, o médico deverá avaliar risco/benefício e neste caso será necessário a apresentação do pedido médico.


Crianças: Dose única aos 9 meses de idade. De acordo com o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), não é necessária uma segunda dose, aos 4 anos de idade. Adolescentes e adultos que nunca receberam a vacina, é necessário apenas 1 dose na vida. Pessoas em viagem nacional/internacional para áreas de risco ou com obrigatoriedade de comprovação da vacinação, vale ressaltar a importância da imunização o mais precocemente possível, devendo ser realizada pelo menos 10 dias antes da viagem.


Crianças abaixo de 6 meses de idade; Para menores de 2 anos, não administrar no mesmo dia que a vacina de tríplice viral ou tetraviral, nesses casos, respeitar intervalo mínimo de 30 dias entre as vacinas;
Indivíduos infectados pelo HIV, sintomáticos e com imunossupressão grave comprovada por exame de laboratório;
Pessoas com imunodepressão grave por doença ou uso de medicação;
Pacientes que tenham apresentado doença neurológica desmielinizante no período de seis semanas após a aplicação de dose anterior da vacina;
Contraindicada em mulheres amamentando bebês com menos de 6 meses. Se a vacinação não puder ser evitada, suspender o aleitamento materno por 10 dias. Procure o pediatra para mais orientações; Pacientes submetidos a transplante de órgãos; Pacientes com câncer;
Pessoas com história de reação graves relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras);
Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica);

Em princípio, há contraindicação para gestantes, mas a administração deve ser analisada de acordo com o grau de risco, por exemplo, na vigência de surtos.
A vacinação de indivíduos a partir de 60 anos deve ser evitada, a menos que haja alto risco de infecção.


Assim como qualquer vacina, pode apresentar eventos adversos, os quais são geralmente leves e transitórios. Em até 25% dos casos, pode ocorrer febre, dores no corpo, vermelhidão ou edema no local da aplicação, efeitos que tendem a desaparecer em até 1 semana. Eventos adversos graves, reações sistêmicas e neurológicas persistindo por mais de 48 horas, associadas à vacinação contra febre amarela, parecem ocorrer com frequência mais elevada após os 60 anos de idade. Vale lembrar que Vacina é algo seguro e seus eventos adversos dependerão de cada organismo.


É indicada para a imunização ativa contra a febre amarela a partir de 9 meses de idade.
Crianças: Dose única aos 9 meses de idade. De acordo com o Ministério da Saúde e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), não é necessária uma segunda dose, aos 4 anos de idade. Adolescentes e adultos que nunca receberam a vacina, é necessário apenas 1 dose na vida. Pessoas em viagem nacional/internacional para áreas de risco ou com obrigatoriedade de comprovação da vacinação, vale ressaltar a importância da imunização o mais precocemente possível, devendo ser realizada pelo menos 10 dias antes da viagem.
Trata-se de uma Vacina Atenuada, Vírus vivos “enfraquecidos” cultivados em ovo de galinha, que não tem capacidade de causar a doença.


Lactose, sorbitol, cloridrato de L-histidina, L-alanina e solução salina.